Formas de criar um aplicativo no code

4 Formas de criar um aplicativo 

Tempo estimado de leitura: 7 minutos

Será que existe apenas uma única forma de criar um aplicativo? Na verdade, esse é um mercado muito mais diversificado do que você pode imaginar. Inclusive, saiba que até mesmo quem não tem experiência com programação consegue criar o seu próprio app.

E talvez isso seja novidade para você, mas neste artigo você vai descobrir que existem diversas “camadas” no que tange a programação de apps, sites ou outras plataformas.

Se você quer entender um pouco mais sobre esse universo – e, inclusive, aprender a ganhar dinheiro com isso -, então esse artigo é ideal para responder todos os seus questionamentos. 

Aqui você vai conhecer 4 formas de conseguir como criar um aplicativo, seja com até mesmo sem o uso de código, além de alguns pontos importantes sobre esse mercado. 

Formas de criar um aplicativo no code

1. Criar um aplicativo da forma “tradicional” 

Bem, quando falamos em criar um aplicativo, a primeira coisa que nos vem à cabeça são as linhas de código, não é mesmo?

E, de fato, a programação feita em linguagem de código é a mais tradicional nesse tipo de tecnologia.

Já viu algum filme onde aparece uma tela cheia de expressões indecifráveis? Pois bem, elas são as linhas de código! 

De fato, desenvolver um aplicativo dessa maneira exige muito conhecimento e experiência, sendo algo que somente os profissionais do mercado conseguem fazer.

Como você deve imaginar, é uma opção totalmente personalizável para criar um aplicativo, afinal, com as linhas de código é possível realizar de tudo e mais um pouco na criação dos apps.

Porém, muito provavelmente você não possui o know-how para apostar nesse método (ou simplesmente não deseja mais mexer com coisas tão complexas). Pensando nisso, foram surgindo novos caminhos para quem deseja lidar com desenvolvimento. 

2. Usando low-code

O Low-Code é um desses caminhos, onde você conseguirá criar um aplicativo sem necessitar escrever linhas e mais linhas de código. 

A tradução de Low-Code já diz muito sobre essa alternativa, pois quer dizer “pouco código”. Ou seja, você irá utilizar linguagem de código, porém, de uma forma muito reduzida.

E como isso é possível? Existem ferramentas que otimizam o processo de criação. Ao invés de desenvolver uma linha de código para determinado botão, então você pode utilizar-se de estruturas já preparadas. 

Isso fará com que você economize um bom tempo, além de reduzir as chances de bugs e coisas do gênero. 

Ainda há, sim, a necessidade de um conhecimento prévio de programação para criar um aplicativo em Low-Code. 

É um tipo de programação que ainda traz bastantes possibilidades, mas de forma mais otimizada do que a maneira tradicional de desenvolver aplicativos. 

3. Usando no-code

Com o passar do tempo esse tipo de tecnologia foi evoluindo e, hoje, podemos contar com o no-code, que é o desenvolvimento SEM código.

Apesar de parecer coisa de outro mundo, os aplicativos desenvolvidos sem uma única linha de código já são realidade no nosso dia a dia corporativo (e até mesmo pessoal).

E como isso acontece? O no-code pode ser visto como mais uma camada de abstração depois do low-code, onde você consegue desenvolver o seu aplicativo através de uma interface visual. 

Em muitos casos você só precisará mover blocos de ações para conseguir desenvolver o fluxo de trabalho que deseja.

4. Utilizando Templates prontos 

Dentro do no-code você encontrará muita coisa pronta, inclusive templates. São uma base já estruturada para o seu aplicativo, onde você consegue tirar várias ideias para construir os seus apps.

É como se o design já viesse basicamente pronto, já dando para ter uma ideia muito boa da experiência do usuário ao utilizar o que você desenvolveu.

É uma vertente do no-code em que qualquer tipo de pessoa consegue trabalhar e obter bons resultados. 

Quais são os benefícios do no code 

Quando falamos em criar um aplicativo a opção no-code merece ser mais detalhada, pois, de fato, ela foi uma grande revolução no mundo do desenvolvimento.

Se você acha que é algo recente está muito enganado, pois é algo que vem sendo desenvolvido desde o final da década de 90. Foram anos e anos de estudos, códigos e muitos profissionais envolvidos para chegar as ferramentas no code que temos hoje.

E por que isso é tão importante? Isso traz diversos benefícios para as empresas, além de trazer muitas possibilidades para qualquer tipo de pessoa. Compreenda um pouco mais sobre os benefícios do no-code:

Democratização

É muito importante falar como o no-code democratizou o criar um aplicativo. O que antes era feito apenas por profissionais que sabiam cantar (escrever em linguagem de código), hoje pode ser feito por qualquer pessoa.

O universo da programação tem muita demanda, seja dentro ou fora do país, sendo muito interessante que isso se torne mais acessível para população. 

E nem sempre estamos falando de apps com finalidade corporativa, pode ser algo que te ajude no seu dia a dia. 

Agilidade

A agilidade no momento de criar esses aplicativos é tremenda, pois grande parte de sua estrutura já está pronta. Além disso, as chances de aparecerem erros no momento do desenvolvimento são menores, causando menos retrabalho.

Economia

Obviamente, grandes programadores cobram um valor considerável pelos trabalhos, porém, se algo é mais simples e pode ser desenvolvido por no-code, até mesmo um funcionário da empresa pode desenvolver.

A redução de custo é considerável, trazendo benefícios para a empresa. Mesmo aquelas que já possuem um setor de TI podem demandar criar um aplicativo para outros funcionários, caso o TI já esteja com demandas mais complexas. 

Eficiência 

Como o no-code possibilita que qualquer pessoa consiga desenvolver um aplicativo, então as próprias pessoas que estão na operação podem fazer parte desse processo. 

E qual é o benefício disso? Ninguém sabe mais sobre os gargalos de uma operação do que aqueles que realmente fazem parte dela. 

Sendo assim, desenvolver um aplicativo sabendo dos principais detalhes que melhoram o fluxo de trabalho é um grande diferencial. 

Por isso o no-code acaba se tornando extremamente eficiente, mesmo quando o app não é desenvolvido por profissionais.

Quando você descobre o que é necessário para criar um aplicativo, vê que a forma como ele foi criado importa muito menos do que parece.

As ferramentas no code para esse tipo de criação são diversas, alguns exemplos são o Bubble, FlutterFlow, AppGyver, entre outras.

Conheça nosso curso de Bubble gratuito e comece hoje mesmo a desenvolver apps sem saber programar.

Quais são as formas de se criar um aplicativo?

1. Da forma tradicional, utilizando código
2. Utilizando ferramentas low-code
3. Utilizando ferramentas no-code
4. Utilizando templates prontos

Quais são os benefícios do no code?

1. Democratização
2. Agilidade
3. Economia
4. Eficiência

Mais Artigos Blog No-Code Start-Up:

plugins premium WordPress
pt_BRPT

Super Lançamento

NoCodePRO

Todas Formações NoCode StartUp em uma única assinatura

Comece 2024 com o pé direto no maior ecossistema NoCode no Brasil! Aproveite a super oferta de lançamento!