Programadora trabalhando no escritório

8 erros ao usar no-code: como evitá-los para criar seu app

Tempo estimado de leitura: 8 minutos

O mercado de programação sem código está em alta e chega até a ser considerado como uma das tendências mais quentes dos últimos anos na área de TI. O no-code, como é conhecido, ajuda a democratizar a criação de aplicativos por ser um método acessível para qualquer um que deseja aprender. 

Porém, erros ao usar no-code são comuns para quem está começando e podem passar despercebidos caso não exista um olhar atento ao processo. 

Certamente, o no-code é uma revolução para empreendedores e startups que desejam automatizar processos sem conhecer programação. Existem plataformas no-code com as mais diversas funcionalidades e templates prontos para serem personalizados. No entanto, para conseguir criar aplicativos eficazes, o aprendizado é essencial e nesse aspecto muitas pessoas acabam errando.

O no-code vale a pena por ser mais fácil de aprender que a programação tradicional, mas, ainda assim, é necessário estudar e se manter em constante atualização. 

Se você está começando e ficou curioso para saber os principais erros ao usar no-code, continue lendo, pois vamos esclarecer todas suas dúvidas. 

Boa leitura! 

mulher-trabalhando-escritorio

Quais são os erros mais comuns ao usar plataforma no-code?

A No-Code Start-Up separou os 8 erros mais comuns que os iniciantes enfrentam ao começar a usar plataformas no-code. Fique conosco até o fim da leitura para entender todos e evitar cair nas mesmas situações! 

Falta de conhecimento da ferramenta

Um erro primário que muitos iniciantes em no-code cometem é subestimar a importância de conhecer a ferramenta que estão usando. Imagine tentar programar de maneira tradicional sem conhecer as principais linguagens. Esse cenário parece desastroso, não é mesmo?

Porém, começar a utilizar uma plataforma no-code sem conhecer suas funcionalidades segue o mesmo princípio. A falta de conhecimento sobre a ferramenta pode levar a erros técnicos, além de limitar suas capacidades criativas

Muitas pessoas pensam que pelo no-code ser mais simples, não há necessidade de estudar as plataformas, pois tudo já estará pronto para o uso. Na verdade, é essencial explorar seus recursos e funcionalidades para tomar decisões mais informadas e otimizar o processo de desenvolvimento. 

Para evitar frustrações, invista tempo em aprender sobre a sua plataforma escolhida – a FlutterFlow, por exemplo. Dessa forma, você estará mais preparado para criar aplicativos de alta qualidade sem passar por problemas desnecessários. 

Abandonar os conhecimentos básicos de TI

O no-code popularizou-se como uma solução acessível para criar aplicativos sem a necessidade de programação complexa. E realmente, essas ferramentas permitem que o desenvolvedor crie de forma muito mais simples. Entretanto, não é uma boa ideia abandonar completamente os conhecimentos básicos de tecnologia da informação (TI). 

Entender os princípios da área de TI é muito importante, mesmo no universo no-code. Isso porque podem aparecer conhecimentos relacionados a:

  • Otimização de desempenho;
  • Integrações complexas;
  • Segurança de dados;
  • Conformidade regulatória;
  • Escalabilidade.

Então, acreditar que o no-code é uma solução que dispensa qualquer compreensão básica de TI é um equívoco. Sem esse conhecimento você pode cair em decisões que resultam em problemas de desempenho, incompatibilidade com outras soluções ou vulnerabilidades de segurança. 

Não ter habilidades para o setor

Outro erro comum para quem está começando no desenvolvimento de aplicativos no-code é não ter as habilidades necessárias para atuar no setor. Os desenvolvedores de aplicativos, sejam eles no-code ou tradicionais, precisam aprimorar algumas habilidades, como:

  • Lógica de programação;
  • Conhecimento de linguagens de programação;
  • Compreensão de banco e modelagem de dados;
  • Entender UI/UX Design;

Os requisitos podem variar dependendo da plataforma e do tipo de aplicativo que está sendo criado. Outra habilidade importante é entender que um aplicativo bem-sucedido não é apenas sobre tecnologia, mas também envolve entender as necessidades dos usuários. Vamos nos aprofundar nisso mais adiante. 

Não priorizar apps para negócios

Você já entendeu que o no-code permite a criação de uma ampla variedade de aplicativos, mas que também usá-lo de forma estratégica é indispensável. E isso envolve direcionar seus esforços para projetos que tenham um propósito claro e potencial de retorno financeiro.

Pense bem, você gostaria de desenvolver aplicativos sem objetivo? Certamente não é uma boa opção e pode ocasionar desperdício de tempo e recursos.

Pergunte a si mesmo: 

  • Como meu aplicativo pode resolver um problema específico para os usuários? 
  • Qual valor agregado ele trará? 
  • Existe uma demanda real no mercado para esse aplicativo?

Também é importante levar em consideração como será a monetização do seu aplicativo, seja por meio de assinaturas, publicidade ou vendas. Se você deseja que seu app seja um empreendimento sustentável, a monetização deve ser estudada.

Não estudar o mercado

Como já começamos a abordar lá em cima, estudar o mercado é muito importante na hora de começar a desenvolver qualquer aplicativo. Negligenciar a pesquisa de mercado pode ser um tiro no próprio pé, pois o aplicativo pode simplesmente não ter um lugar no mercado e acabar fracassando. 

Para fazer uma boa análise de mercado, você precisa: 

  • Compreender a concorrência;
  • Analisar as tendências do setor;
  • Identificar necessidades não atendidas dos usuários;
  • Entender o público-alvo;
  • Avaliar potencial de monetização.

Ao realizar esse estudo, fica mais fácil identificar lacunas no mercado e oportunidades não exploradas. Dessa forma, você pode desenvolver o conceito do seu aplicativo, suas funcionalidades e até mesmo sua estratégia de marketing.

Adotar muitas ferramentas

Mais um erro muito comum entre os iniciantes de no-code é adotar muitas ferramentas simultaneamente. É possível experimentar várias plataformas, mas recomendamos que seu foco esteja em uma de cada vez. Caso você se perca nas inúmeras possibilidades disponíveis, isso pode te levar a uma complexidade desnecessária. 

Cada plataforma no-code tem sua própria interface, lógica e conjunto de recursos exclusivos. Aplicativos criados com Bubble, por exemplo, podem ser um excelente ponto de partida, pois permitem: 

  • Criação de praticamente qualquer aplicativo;
  • Ter Frontend e Backend em um lugar só;
  • Fazer web apps responsivos e apps PWA;
  • Realizar integrações avançadas com APIs;
  • Criar apps escaláveis com perfomance.

Ficou interessado? Que tal começar hoje mesmo nosso curso Bubble gratuito

Ter ideias complexas para apps

Muitas pessoas se perguntam se é possível desenvolver apps complexos com o no-code e a resposta é sim. Porém, a maioria delas é iniciante, sem nenhuma experiência significativa. Então, queremos te dar um conselho: comece simples e depois tente construir projetos mais avançados. 

As plataformas no-code são muito eficientes, porém não são alimentadas por forças mágicas. Ou seja, é necessário iniciar com projetos simples para que você se familiarize com as funcionalidades de forma gradual. À medida que ganha experiência, você estará mais preparado para transformar suas ideias complexas em realidade. 

Não fazer cursos sérios e só usar tutoriais gratuitos

O último erro mais comum quando falamos de no-code envolve depender exclusivamente de tutoriais gratuitos e evitar investir em cursos pagos. Mas não nos entenda mal, os tutoriais gratuitos podem ser muito úteis e te salvar em diversas situações. Porém, eles costumam ficar mais pautados em um conhecimento básico e pontual. 

Por outro lado, cursos são projetados para oferecer uma educação mais completa e estruturada. Por exemplo, na nossa formação Bubble completa, existe um método no qual abordamos os tópicos de forma organizada. Também gostamos de estar com a mão na massa, criando aplicativos reais e testando todos os problemas que possam aparecer. 

E, acreditem, esse método faz toda a diferença para o seu aprendizado. Ter instrutores experientes e suporte dedicado garante que você consiga obter respostas para suas dúvidas, orientação personalizada e feedback construtivo de especialistas na área. 

Portanto, considere investir em um bom curso para começar uma carreira de desenvolvedor no-code

Vantagens de usar no-code corretamente

Usar o no-code corretamente, seguindo todos os passos de aprendizado, pode trazer muitas vantagens. Vamos ver algumas delas? 

  • Aprendizado mais profundo;
  • Maior confiança na hora de colocar em prática;
  • Economia de tempo;
  • Menor custo a longo prazo.

Evitando todos os erros que comentamos, você tem a capacidade de se tornar um verdadeiro especialista em tecnologia no-code. Apenas se lembre de ter paciência e não tentar pular nenhum passo. 

Conte com a No-Code Start-Up!

O no-code pode ser o que você precisava para transformar suas ideias em realidade e automatizar os processos da sua startup. Aprender mais sobre essa metodologia é simples e rápido com a No-Code Start-Up. 

E se você ainda não desenvolveu sua empresa, também podemos te ajudar através do no-code. 

Quer criar uma star up? Veja como!

Mais Artigos Blog No-Code Start-Up:

plugins premium WordPress
pt_BRPT

Super Lançamento

NoCodePRO

Todas Formações NoCode StartUp em uma única assinatura

Comece 2024 com o pé direto no maior ecossistema NoCode no Brasil! Aproveite a super oferta de lançamento!